Como fazer um jantar menos caótico no nosso dia-a-dia caótico

Vamos tentar? Acho que sei a teoria, rs.

Você chegou em casa.

Inspire, expire, vá até o seu quarto e tire os sapatos. Você não está mais no trânsito, então não tem por que descontar sua frustração em ninguém. Lave as mãos, tome um banho (eu costumo tomar banho antes de dormir ou depois de deixar o jantar pronto). Se o stress estiver nas alturas, ligue uma música.

Se alguém estiver te esperando em casa, dê um beijo, um abraço e deixe para conversar quando vocês estiverem comendo, ou cozinhando. Se for você a pessoa que está esperando, deixe tudo mais ou menos pronto, com um cheirinho gostoso no ar.

Diminua o ritmo da casa: abaixe o som da TV, desligue algumas luzes, avise os outros moradores (se existirem) que está na hora de maneirar.

Tem sempre alguém berrando: seu estômago ou seu filho. Tente ignorar, tente não devorar qualquer coisa. Você vai me agradecer depois. Mas deixe receitas mais elaboradas para lá. Escolha uma receita quentinha. Não sei você, mas dificilmente uma salada preenche aquele vazio em mim que não representa somente fome. Das duas uma: ou você escolhe uma receita tipo sopa, em que picar os alimentos vai servir como se fosse uma terapia, ou escolhe uma receita rápida. A minha escolha varia conforme o dia, e o humor.

Seja legal com você mesmo e prepare algo para beber durante o processo. Isso acalma e tira a fome, e não precisa ser necessariamente álcool. Algumas sugestões: um copo bem grande cheio de gelo, limão e água, ou água com gás, uma taça de vinho, um copo de cerveja. Um chá bem gelado, bem fraco e quase sem adoçar.

Coloque a mesa. Não custa muito esforço. Você, ou vocês, precisam se sentar e por o papo em dia, comer em família. Na mesa é mais difícil discutir, e todos nós estamos precisando de um pouquinho mais de formalidade esses dias.

Esses rituais afirmam quem é nossa família e o que é casa. São muito importantes, porém, infelizmente, muito negligenciados.

Comam sem pressa, sem olhar no celular, finalizem com um docinho (pequeno) ou uma fruta, e um chá. E depois disso, cada um pode voltar ao seus afazeres, à TV, aos e-mails... um pouquinho mais feliz e mais relaxado.

Preparei uma lista no Spotify para você ir escutando no caminho de casa, ou durante o jantar, para deixar o dia mais feliz. Está no perfil mandolinablog ;). E abaixo, a receita de um jantar quentinho!

Sopa de abóbora com pão integral feito em casa. Mas pão italiano comprado no supermercado também serve! Nada de se estressar.

Sopa de abóbora com pão integral feito em casa. Mas pão italiano comprado no supermercado também serve! Nada de se estressar.

Sopa de abóbora, alho-poró e gengibre (4 cumbucas pequenas)

  • 1 alho-poró fatiado
  • 500 g de abóbora japonesa descascada e cortada em cubos
  • 1 colher de sopa de azeite
  • Sal e pimenta a gosto
  • 1 colher de chá cheia de gengibre descascado e picado
  • Salsinha, pimenta dedo-de-moça (opcional) e azeite para guarnecer

Modo de preparo

Em uma panela grande, refogue o alho-poró no azeite até ele murchar bem. Adicione a abóbora e refogue por uns 5 minutos. Tempere com sal e pimenta-do-reino moída na hora. Adicione água fervente até cobrir a abóbora e ainda passar uns "dois dedos" do refogado. Ferva até a abóbora estar bem macia e reduzir um pouco o caldo. Desligue o fogo e adicione o gengibre. Espere esfriar um pouco e bata tudo no liquidificador. Volte a panela para reduzir até a consistência desejada (caso deseje um pouco mais consistente, deverá ferver por mais alguns minutos). Sirva em cumbucas com um fio de azeite e salsinha picada e um pão fatiado. Caso queira se aventurar a fazer um pão em casa, deixo abaixo uma receita de pão que aprendi em um curso do Senac e sempre faz sucesso! Não é difícil e fica uma delícia.

Pão integral simples (1 pão de 35 cm)

  • 50 g de fermento biológico fresco
  • 300 ml de água
  • 250 g de farinha de trigo branca
  • 250 g de farinha de trigo integral
  • 50 g de margarina
  • 30 g de açúcar mascavo
  • 10 g de sal

Modo de preparo:

Meça os ingredientes. Faça uma massa inicial (esponja): misture o fermento com metade da água e a mesma quantidade do líquido de farinha de trigo branca (pese 150 ml de água na balança e acrescente o mesmo peso de farinha branca). Deixe levedar por 20 minutos ou até espumar em uma vasilha coberta com filme plástico.

Acrescente o restante dos ingredientes, menos o restante da água, e sove até a massa ficar homogênea, puxando a massa da parede da tigela para o centro, acrescentando a água aos poucos.

Deixe a massa descansar coberta com filme plástico por 10 minutos. Em seguida, coloque em uma assadeira de pão de forma untada com óleo e deixe crescer até dobrar de volume.

Preaqueça o forno. Finalize o pão com cortes na diagonal e/ou ovo misturado com um pouquinho de água. Asse em forno preaquecido a 180ºC até dourar. Retire da forma logo que sair do forno para não suar e molhar o pão, deixando esfriar em uma grelha.